NEWSLETTER CARREIRA EM DEBATE – DEZEMBRO 2016


As pessoas estão vivendo mais, precisam se sentir produtivas e manter a renda. Na contramão disso tudo, ciclos cada vez mais curtos nas empresas e o emprego, da forma como conhecemos hoje, apresenta cada vez mais sinais de que não deve se perpetuar. Com a expectativa de vida por volta dos 80 anos, investir em outras fontes de renda, como explica Rafael Souto em vídeo para o Valor Econômico, e construir um networking robusto, de acordo com Fábio Rodrigues, Co-founder da Bizup Consulting, são iniciativas fundamentais na era da trabalhabilidade.

Como achar trabalho depois dos 40 anos?

Rafael Souto, CEO da Produtive, dá dicas de como se preparar para buscar empregos não tradicionais em vídeo ao Carreira em Destaque, com Stela Campos, editora de carreira do Valor Econômico.

Assista aqui

Como um executivo de mais de 40/ 50 anos pode explorar seu networking para seguir gerando renda e produzindo no mercado?

“A principal função do networking é fazer negócio; é gerar riqueza. Querendo ou não, todo indivíduo é uma empresa. E quando temos um networking extremamente robusto, de alto nível, esta empresa vale muito mais. Quanto mais você tem um networking estruturado, mais você tem valor para o mercado – e não só olhando para o mercado de trabalho. No atual momento da economia, nós temos uma quantidade considerável de bons executivos disponíveis no mercado. Se todos só forem pensar em buscar trabalho, qual será a eficiência desse networking? Não haverá emprego no mercado formal para todos. Mas quando se aproveita esse networking para gerar riqueza de várias maneiras, aí sim estamos utilizando esse patrimônio, o conhecimento em relação às pessoas. E outro ponto importantíssimo é que não é favor: no fundo, quando você procura alguém para levar uma oportunidade, você está levando um benefício para aquela outra pessoa. Então, existe uma dificuldade que quando as pessoas estão em suas funções (exemplo: um profissional é diretor de uma determinada empresa), conseguem procurar outras pessoas com muito mais facilidade, pois se utilizam do networking em prol da organização, mas existe um paradigma de ele utilizar esse networking em prol dele mesmo. Por quê? Porque o paradigma está em utilizar o networking em prol de si mesmo quando se busca emprego. E, na realidade, nós deveríamos pensar ‘eu utilizo o networking em meu benefício a qualquer instante em que for importante para mim, desde que seja de uma forma ética, que eu esteja levando uma oportunidade para a outra pessoa e que não tenha um viés negativo’.

O networking, quando bem utilizado, é o melhor patrimônio que o profissional pode ter. Pensando nos profissionais com mais de 40 anos, 50 anos, em que consideramos o aumento da longevidade, empregos cada vez mais escassos, ciclos cada vez mais curtos e a mudança na forma da empregabilidade. Qual é a expectativa nos próximos 15, 20 anos em relação à empregabilidade? As empresas continuarão contratando da mesma forma que contratam hoje? Eu não acredito nisso. Acredito que você pode, em um determinado momento, estar trabalhando para duas ou três empresas ao mesmo tempo. Esse vai ser o emprego do futuro. Quando você pensa dessa forma, o networking se torna cada vez mais importante para o seu futuro. E se você não tiver um networking e não entender que você é um empreendedor de você mesmo, você ficará para trás. Nós vamos trabalhar até os 70 anos; as empresas irão nos demitir por volta dos 50, 60 anos. E o que vamos fazer? E outro fator, tão importante como a renda, é você continuar com o estímulo mental. As pessoas precisam de troca, especialmente quem foi executivo a vida inteira. É preciso construir, trocar ideias. E o networking é o que oferece a base para que as pessoas continuem ativas após os 50, 60 anos. Por isso, é preciso ter consciência de que é um patrimônio é que é preciso cultivá-lo assim como o seu patrimônio financeiro.”

 

permalink | enviar por email
Atendimento via WhatsApp
Solicite mais informações

    Seu nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Seu telefone (obrigatório)

    Unidade Produtive de preferência (obrigatório)

    Assunto (obrigatório)

    Empresa (obrigatório)

    Possui curso superior?

    Cargo / Posição

    Área de atuação

    Objetivo

    Último cargo ocupado

    Linkedin

    Anexar Currículo

    Sua mensagem (obrigatório)

    close
    Contact us